Montadoras têm 7,7 mil trabalhadores em lay-off ou PPE, revela Anfavea

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), entidade que representa as montadoras instaladas no País, informou nesta segunda-feira, 7, que o setor mantém cerca de 7,7 mil empregados em jornada de trabalho restrita. O número já foi maior, conforme destacou o presidente da entidade, Antonio Megale.
No fim de agosto, as montadoras tinham 22,3 mil funcionários com contratos suspensos – no chamado “lay-off” – ou trabalhando em esquemas de jornada curta por conta da adesão ao Programa de Proteção ao Emprego (PPE). As duas ferramentas são adotadas pelas empresas para evitar demissões enquanto o setor tenta sair de uma das piores crises de sua história.
Pelo balanço atualizado nesta segunda pela associação das montadoras, 2,4 mil empregados seguem em “lay-off”, a solução pela qual grupos de operários ficam longe da produção por até cinco meses. Outros 5,3 mil estão trabalhando menos horas por semana devido ao PPE. Com agências.
Fonte: www.previdenciatotal.com.br